Entre o pânico e a arte do improviso


Você pesquisa exaustivamente durante semanas. Você bebe litros de café. Você deixa de assistir a sua série favorita. Você não escuta mais as pessoas, nem os carros e muito menos os pássaros. Há certos períodos durante a jornada acadêmica em que vivemos num universo paralelo. Todo santo semestre nos debatemos com trabalhos desafiadores. Enquanto para alguns, a odisseia está na pesquisa e na elaboração, para outros está na reta final: o temido dia da apresentação!

Eu, historicamente, me incluo no segundo grupo. Sou tímido e isso me atrapalha bastante em algumas ocasiões. Fico aborrecido só de pensar que fiz um trabalho bacana, mas que posso me dar mal por não ser um bom orador. Imagino que você já tenha se deparado com situações desse tipo. É triste. Lá vai o pimentão gago!

Porém, depois de alguns anos, eu fui aprendendo a improvisar e desenvolvi algumas técnicas peculiares pra “enganar” a plateia. Nem sempre funciona plenamente, no entanto, não custa nada experimentar. Conversando com amigos sobre essas técnicas, eles se divertiram bastante e escolheram as três que consideraram como sendo as mais interessantes. Vamos lá!

1.  Sempre que você estiver falando e não lembrar com clareza do tópico seguinte, faça uma pergunta para o pessoal (com base no que você está falando naquele instante). Pode ser óbvia, mas o ideal é que estimule uma discussão. O importante é que você ganhe tempo. Enquanto isso, procure rever rapidamente o seu material e retome o foco;

2. Um pouco de humor. Obviamente essa dica não funciona para todas as áreas. Eu geralmente utilizo de forma sutil para ganhar a confiança da plateia. Esse toque de humor pode estar nos slides ou em algum comentário;

 3. Traga um elemento excêntrico/curioso para a apresentação. Algo único. Algo que faça jus aquelas noites em claro e todos os litros de café. Algo que você descobriu. Em resumo: algo realmente do caralho!

Quais são as suas técnicas? Possui alguma? Não? Controle o pânico, pratique a arte do improviso e jamais, em hipótese alguma, tenha a brilhante ideia de beber antes da apresentação! Isso pode ser bem catastrófico...



Compartilhar: