Simples observações, grandes mudanças


Tive uma semana complicada e lembrei de uma história que eu li num blog muito interessante chamado Zen Habits. O autor relatou certa vez que passou por uma fase difícil. Estava cheio de dívidas e seus hábitos não eram nada saudáveis. Estava obeso. Fumava demais. Se sentia preso e deprimido em função das circunstâncias.

Durante uma certa noite ele resolveu simplesmente olhar para o céu estrelado e percebeu que a vida é um milagre. Então, ele listou mentalmente as coisas boas que ele ainda tinha: família; saúde (que apesar de tudo andava bem); emprego; abrigo e comida, dentre outras coisas bem simples como "bons livros".

Analisando a lista, o autor logo percebeu que a sua vida não estava tão horrível assim. Depois daquela noite, ele resolveu agradecer por tudo que tinha com mais frequência.

Parece piegas? Talvez seja a hora de descer do salto.

A partir dessa simples observação, grandes mudanças ocorreram. Pacientemente, ele foi ajustando a sua rotina e mudando seus hábitos. Nas palavras do autor: 

"É interessante, porque gastamos muito tempo de nossas vidas em hábitos mentais inconscientes. Sem saber, nós reclamamos, nós procuramos defeitos, ressaltamos pequenas falhas, vemos o ruim nas pessoas e situações. Mudar isso não acontece imediatamente."

Após ler o artigo, fiz a minha lista (acabou ficando bem semelhante) e penso nela toda vez que estou num momento difícil. Posso afirmar com toda certeza: funciona melhor que qualquer remedinho, bebida ou seja lá o que for. 

Nada como baixar o ritmo e ficar um pouco em silêncio. 

"Os construtores-de-canais conduzem a água,
Os fazedores-de-flechas endireitam a haste,
Os carpinteiros trabalham a madeira;
Os sábios domam a si mesmos."
Dhammapada, VI – Do Sábio (Pândita).


Compartilhar: